Energia Atômica na Alemanha: Alhos e Bugalhos.

10 abr

Oi pessoal! A Andrea Pires pediu que eu postasse o texto que ela escreveu aqui. Então nao esqueçam o texto é dela, sendo assim expõe a opinião dela.

Eu sempre gostei muito da mentalidade do Alemão. Me identificava com a maneira de pensar, até de viver. Ano passado, perto do meu aniversário, rolou uns protestos contra o prolongamento do

tempo de funcionamento das Usinas Nucleares aqui em Berlin. Como eu particularmente sou meio neutra, não tomei partido. Mas não critiquei quem o fez. Até agora.

O Terremoto seguido de Tsunami no Japão foi ruim. Desastroso. E isso causou um acidente nuclear. É isso. Simplesmente é esse o ponto: O Japão iria viver mais não sei quantos mil anos com as suas usinas felizes e saltitantes sem o menor problema se não tivesse acontecido um dos maiores terremotos/tsunamis da história. Ponto final.

Mas não. O alemão resolveu usar uma tragédia, de um país o qual NÃO TEM OUTROS RECURSOS NATURAIS e que se não fosse um evento de magnitudes catastróficas não teria tido problema nenhum, para conseguir o que queria. E meio a culhão.

Ok, houveram protestos antes. Mas não como agora. E não só da população, que resolveu pegar um ganchinho na tragédia para conseguir o que queria: os políticos também!

Nunca tive nenhum tipo de esperança de achar um político idôneo. Aquele exemplo de pessoa. Mas apesar dos pesares, sempre considerei os políticos aqui menos nocivos que dos brasileiros. Se roubam? Devem roubar, mas pelo menos FAZEM algo pelo país e a população.

Mais aí chegou o problema da energia atômica. E então, para tentar salvar uma eleição, os políticos simplesmente resolveram “atender” o pedido do povo e fechar algumas Usinas. Legal né?

Mas e a Luz, fica como? Basicamente só deus sabe. Nesses meses entre os protestos, nada foi criado para substituir as Usinas atômicas. Ou seja, das duas uma, ou a Alemanha vai começar a importar a luz que essas usinas produziam, ou sabe-se lá o que vai fazer. E OBVIO, o preço da energia elétrica, que já não é barato, VAI subir. Aí eu pergunto:

Pra que isso? Claro que eu entendo que energia nuclear é perigoso. Mas usar o Japão como exemplo de catrastrofe NÃO COLA!!!!! Se der um terremoto/tsunami daquele na Alemanha, acreditem, não vai sobrar pedra sobre pedra muito antes de haver algum tipo de vazamento nuclear. Foi simplesmente conseguir o que achamos legal, usando uma tragédia e sem pensar nas consequências. Alguém vai se habilitar a ir soprar mais nos “moinhos” de energia eólica pra produzir mais energia? Obviamente não. E logo o alemão, que é tão planejador, pensa tanto no futuro, nos prós, contra, como, porque.. Lamentável.. Simples assim.

Foto: Camilla Saloto

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: